sábado, 8 de julho de 2017

Diary | Retratos de São Miguel IV

A última parte da viagem está aqui.

Este itinerário volta a ser agitado e longo. Há tanto para ver...
O dia inicia-se no Parque da Terra Nostra. Nada de queijos flamengos e nem sequer vaquinhas vamos ver. (será que passamos uma manhã sem ver vaquinhas?).

O Parque da Terra Nostra abre às 10h e tem um custo de 8€/pessoa, com direito a milhares tipos de plantas e claro, termas com água entre 35º e 40º. O parque tem uma extensão enorme e encontramos mil cenários diferentes.
Antes do almoço, para não nos parar a digestão, ainda há tempo para a famosa Poça da Dona Beija, em que a água pode atingir os 39º. 4€/pessoa e um banho relaxante. Foi sem dúvida o melhor banho de todas as termas que fomos.
A Poça da Dona Beija tem um aspecto de um spa natural. Super arranjado e bonito, foi dos locais que mais gostei de estar.



sexta-feira, 16 de junho de 2017

Diary | Retratos de São Miguel III

Depois do Itinerário I que venha (finalmente) o Itinerário II.

Este itinerário talvez seja o mais calmo e com mais banhos. Vamos percorrer o centro da ilha, começando no norte e terminando a sul.

Praia de Santa Bárbara
 Rumo à Ribeira Grande, começamos pela praia de Santa Bárbara, uma praia de areia preta. 

Onde começou o projecto no meu mais que tudo, sigam tudo no instagram!
Depois? Caldeira velha. Aquele banhinho a 38º, com direito a chuveirinho (frio) no final. (2€/pessoa).
A Caldeira velha é um "parque". Tem o banho de água quente, a zona super mega quente que borbulha e tem ainda a cascata. Dizem que a água que cai da cascata é quente. Como a água até lá é fria, e neste dia foi de inverno, eu não consegui comprovar.

Esteja verão ou inverno, este é um espaço para aproveitar.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Diary | Retratos de São Miguel II

Como vos disse no post anterior, não levem isto como a ordem certa de conhecer a ilha, nem pela ordem certa de durante o dia. Isto é, podemos fazer pela ordem inversa caso as nuvens assim o ditem.  😀

Itinerário I

Este dia pede o menos nuvens possíveis. Tem vistas lindíssimas, e queremos vê-las… certo?
O primeiro destino é a Lagoa do canário. Assim que chegamos ao portão de acesso à Lagoa, podemos deixar o carro no outro lado da estrada.
Assim que se passa os portões, há uma placa para umas escadas que nos dá acesso à lagoa em si. Mas não é isso que vamos querer ver. Voltando à estrada inicial de terra batida, basta seguir o caminho indicado. Ao fundo, há umas escadas - desta vez para cima - com a indicação do miradouro.
Este é o mini trilho que vais querer fazer, para chegar aqui:
Aquilo que vais mesmo querer ver é isto:

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Diary | Retratos de São Miguel I

Quem me segue pelas redes sociais, percebeu que estive fora. Partilhei imensas fotografias no instagram e até nas stories para registar e vos mostrar o que ia vendo.

Nos próximos dias, vou fazer uma pausa na minha temporada sabática do blog, para que o registo da minha viagem aos Açores - São Miguel - esteja com o detalhe do que acabou de acontecer.

Comprei a viagem em Dezembro do ano passado. Para quem está a pensar fazer uma viagem e não quer gastar muito nos bilhetes, esta é a melhor dica que vos posso dar. Viajei na Ryanair. Não fiquei fã desta companhia. O sistema aleatório de vos dar o lugar, e justificar o low cost, é do mais ridículo que existe! Como é que duas pessoas que compram os bilhetes em conjunto, fazem check-in em conjunto e vão cada uma na sua ponta do avião?
Não sei se é comum. Esta foi a minha primeira experiência nesta companhia, e não gostei!

Reservei um apartamento e um carro logo em Fevereiro. Não tive de pagar nada, apenas quis garantir que tinha um apartamento e um carro para quando chegasse.
Até Maio, não me preocupei mais com a viagem, apenas aumentei as minhas expectativas.

A minha viagem teve a duração de cinco dias. Considerámos uma manhã e uma tarde perdida com viagens e três dias para visitar a ilha.

Para quem vai aos Açores três conselhos práticos:
  1. Não levem planos estáticos. O tempo está constantemente a mudar. A teoria dos 10 minutos não funcionou comigo, mas depois de um dia de verão pode vir um dia de inverno. Por isso, levem itinerários feitos, mas sem dias marcados.
  2. Para vos ajudar no ponto um, existe uma aplicação que funciona para todas as ilhas - Spotazores. Tem cameras em directo, indicação de temperatura e estado do tempo.
  3. Por ultimo, não tentem imitar o sotaque açoreano. Tem imensa graça, mas ao que parece eles não gostam muito... :p
Para que não fique muito extenso, hoje trago-vos apenas as sugestões de restaurantes: